Os bebês e o livre brincar durante o isolamento social

Como diria Winnicott, o brincar é a principal ferramenta pela qual as crianças podem se desenvolver, descobrem o mundo e elaboram experiências e sentimentos difíceis.

Brincar, nesse momento de pandemia e isolamento social, continua sendo tão importante como sempre foi, com segurança e afeto nos espaços domésticos.

Mas qual a importância do livre brincar para os bebês?

Desde muito cedo, o bebê começa a descobrir sobre o funcionamento e propriedades do mundo a partir das experiências cotidianas.

Cheiros, sons, pesos, texturas, cores, luminosidades… 

O brincar é a forma privilegiada de a criança ser e estar no mundo e, para que ela possa ir tecendo seus aprendizados é fundamental dar a liberdade de investigação, garantir a segurança e o conforto do espaço, oferecer materiais com diversas possibilidades de investigação sensorial.

É a criança que brinca com o brinquedo, e não o contrário!

No movimento livre, o valor do brinquedo para a criança é o quanto ele pode “se prestar a ser objeto” da investigação que o bebê faz, já que os bebês são muito inteligentes e capazes de pesquisar o que está a sua volta. Isso quer dizer que não é necessário brinquedos sofisticados para os bebês.

Na verdade, uma combinação de objetos não estruturados como: rolinhos de papelão, retalhos de tecido e bolas grandes de diferentes materiais, por exemplo, oferecem experiências ricas para eles.

É o bebê que brinca com o brinquedo, e não o contrário!

Pensando nesse bebê protagonista de seu brincar, nesse artigo vou trazer as seguintes considerações:

  1. Preparando o espaço – segurança e conforto para o bebê;
  2. a importância do movimento livre;
  3. a importância das diferentes materialidades;
  4. a importância do investimento afetivo nos brinquedos e brincadeiras.

Preparando o espaço – segurança e conforto para o bebê.

Organizar o espaço com segurança e conforto é muito importante: um local arejado, com temperatura agradável e espaço amplo são aspectos importantes.

Também, pensar no conforto do bebê para brincar e se movimentar, com as roupas confortáveis e pés e mãos livres.

Com as mãos e pés, os bebês exploram as texturas a seu redor e descobrem coisas incríveis!    

Aliás, você sabia que o primeiro brinquedo do bebê é a sua própria mão?

Na perspectiva dele, descobrir o próprio corpo é descobrir um universo inteiro! 

Para aquelas crianças que, após algumas semanas de vida e após já terem conquistado maior movimentação dos braços, é muito importante que possam brincar no chão, pois a superfície firme oferece a segurança e a estabilidade necessária para que se movimentem.

Uma alternativa para os dias de frio é colocar mantas e acolchoados sobre o chão.

O importante é isolar o frio do piso, porém sem que fique por demais “fofo” a ponto de deixar o bebê instável na superfície. Se movimentar já exige muito esforço, imagine sobre uma superfície instável…

Para os bebês que ainda não sentam, sempre colocar o bebê para brincar de barriga para cima, assim eles podem movimentar livremente os braços e pernas. a importância do movimento livre

A importância do movimento livre.

Você sabia que os bebês tem uma atividade motora muito mais intensa do que em qualquer outra fase da vida? Isso não é por acaso, os bebês conhecem o mundo a partir de seu corpo e de seu movimento!

O movimento livre é aquele gerador de experiências boas e estruturantes que possibilitam o bom desenvolvimento motor e intelectual do bebê.

Ao longo da experiência de movimento livre (como tocar, cheirar, rolar, empurrar, raspar), a criança experimenta, testa e repete sua investigação.

Assim, ela constrói um sentimento prazeroso da descoberta a partir de sua própria iniciativa (não há necessidade de que o adulto estimule seu movimento livre), e esse sentimento é reforçado pelo resultado obtido.

Ah, o prazer da descoberta!

A criança se sente orgulhosa de seu feito e se sente capaz de descobrir mais coisas sobre o mundo!

A importância das diferentes materialidades.

A valorização de outros materiais e texturas que não são o plástico convidam a criança a explorar outras dimensões do mundo, através da descoberta de suas propriedades.

Diferentes materiais como tecido, madeira, fibras naturais, metais e outros oferecem maior riqueza para exploração tátil, sonora, olfativa, de brilho, reflexo, temperatura… são tantas as explorações possíveis!!

Entre uma bola de madeira e outra de tecido, muitas descobertas podem ser feitas: o som ao cair no chão, o peso, a temperatura e o cheiro são diferentes, por exemplo.

A importância do investimento afetivo nos brinquedos e brincadeiras.

Os bebês são muito sensíveis e atentos à presença do adulto próximo.

As crianças pequenas buscam e querem aquilo pelo qual brilham os olhos de seus pais e familiares!

Quando o adulto brinca com o bebê, o mais importante é o prazer compartilhado nessa brincadeira, pois torna-se uma brincadeira que tem nome, história e sentido. 

Por isso, talvez a quarentena que estamos passando seja um momento propício para o resgate de histórias, brinquedos e brincadeiras com as quais os adultos brincavam quando eram crianças.

Quais eram suas brincadeiras e canções favoritas?

Com quem você costumava brincar? 

Tenho certeza de que essas brincadeiras, em especial, serão feitas com muito mais presença e prazer compartilhado, marcando bons momentos entre você e seu bebê.

Com carinho,

Terapeuta Ana Payés